A VERDADEIRA LUZ: Nele (o Senhor Jesus) estava a vida, e a vida era a luz dos homens; a luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela. Pois a verdadeira luz, que ilumina a todo homem, estava chegando ao mundo e o mundo não o conheceu. João 1:4,9,10

A BOA SEMENTE E O JOIO: O reino dos céus é semelhante ao homem que semeou boa semente no seu campo; mas, enquanto os homens dormiam, veio o inimigo dele, semeou joio no meio do trigo, e retirou-se. Mateus 13:24.25

terça-feira, 19 de março de 2013

A Cortina Inevitável - Metamorfose


In Memoriam. Por Lucy amiga de minha esposa Mírian.
Escrito e postado por Jean-Louis.

Os sonhos de juventude germinam
Em casulos de fios de seda
Pacientemente tecidos
Por anos intermináveis

Asas de borboletas sobrecarregadas
Por nuvens chorosas
Encontram sua moradia final
Entre flores desbotadas
Colhidas no caminho

Memorias juntadas
Numas caixinhas de música
Abrem mão dos laços fugazes
Para despertar ainda mais uma vez
As vozes queridas do passado

E o ritmo da dança
Marca os passos mais devagar
Antes de desvanecer-se discretamente
Atrás da cortina inevitável do palco

Quando a caixinha se fechar
E acaba o tempo de chorar
As notas se alegram novamente 
Nas pratileiras de nossos pensamentos 
  
Tus ojos vieron mi cuerpo en gestación: 
todo estaba ya escrito en tu libro;
todos mis días se estaban diseñando,
aunque no existía uno solo de ellos. Salmo 139:16
Pois,“toda a humanidade
é como a relva,
e toda a sua glória,
como a flor da relva;
a relva murcha e cai a sua flor, 
mas a palavra do Senhor 
permanece para sempre”.
Essa é a palavra que lhes foi anunciada. I Pedro 1:24,25



http://3.bp.blogspot.com/_y0O7WSGqS4Q/TE6Cjm9YoYI/AAAAAAAAAbg/k1jAnRmERGc/s320/Imagem+124.jpg
Comentarios previos:
Tão lindo... tão doce...
Meu coração está meio amortecido com duas mortes tão proximas. E dessa vez não encotrei poesia em lugar nenhum de mim. Apenas torpor.
Voce entrentanto encontrou palavras mais belas que eu jamais encontraria nesse momento. Foi voce quem chorou as lágrimas que ficaram paradas em alguma lugar do meu coraçao.
merci mon amour


July 27, 2010 at 2:51 AM


Ester said...
Caro Jean-Louis
Há uma beleza na tristeza que só os poetas de alma elevada conseguem ver...
Seu poema é uma canção maravilhosa que me faz suspirar de emoção,
não sabia da morte da Lucy,
eu tive o privilégio de conhecê-la e usufruir um pouco de uma companhia extremamente agradável, ela soube ser luz e cumpriu sua missão aqui na terra.

Obrigada por nos presentear com este poema-pérola que se ajusta perfeitamente nesse vazio que ficou sem essa amiga...

Abraços.


August 6, 2010 at 10:20 AM

Nenhum comentário:

Postar um comentário